Posts

Como fazer a empresa crescer rápido (7/15) – Cumpra normas da empresa

,

Quer saber por que é importante cumprir as normas da empresa? Mais especificamente, quer entender ao certo qual a relação que existe entre o cumprimento de normas e o crescimento da empresa? Então a boa notícia é que você está no lugar certo. Afinal de contas, ter em mente essa relação é algo fundamental para que o seu negócio cresça de forma saudável.

Para adiantar um pouco o assunto, vale ressaltar que o fato de cumprir ou não normas está intimamente relacionado com o crescimento e com o desenvolvimento de um determinado negócio. Aquele empresário que não segue à risca as normas existentes, corre sérios riscos de fechar as portas.

E isso com certeza é algo que você não deseja, não é mesmo? Dessa forma, veja o sétimo vídeo da série como fazer a empresa crescer rápido e entenda de uma vez por todas porque essa questão do cumprimento de normas faz toda a diferença no sucesso dos negócios.

 Assista agora ao VÍDEO Como Fazer a Empresa Crescer Rápido (7/15) – Cumpra Nomas da Empresa: https://youtu.be/1cU1UzbP4M8

Como fazer o negócio crescer cumprindo normas?

Qual a relação que existe entre cumprimento de normas e o crescimento da empresa? Para começar, está mais do que comprovado que nenhum crescimento é sustentável se a empresa não atender às normas que estão no mercado.

Existem 2 tipos de normas: as normas externas, que são aquelas criadas pelos reguladores externos e que para nós, empresários, só nos cabe obedecer todas elas; e existem as normas internas, que são aquelas criadas pela organização e, nesse caso, há normas de comportamento e aquelas que são relativas aos processos da empresa. Nos dois casos, elas influenciam e muito o crescimento da empresa.

As grandes empresas documentam a maior parte das normas, porque elas não conseguiriam desenvolver o negócio se essas normas não estivessem explícitas. Já nas pequenas e médias empresas, essa documentação, esse registro mais formal das normas, é mais raro, uma vez que não é barato fazer essa documentação.

Então, cabe a você, como empresário, dependendo do tamanho da sua empresa, usar o bom senso e decidir o que deve ou não ser registrado como norma. Entender ao certo porque é importante documentar os processos da empresa pode ser um dos primeiros passos para começar.

Acontece que é muito comum que o pequeno empresário não dê muita atenção a essa questão de normas. Ele apenas atende algumas normas por obrigação, mas acaba não as usando como instrumento para o crescimento. E é exatamente isso que vou explicar a seguir.

Por que é importante documentar as normas da empresa

Existem 3 motivos principais que mostram a relação entre obedecer normas e fazer com que a empresa cresça de forma saudável. De qualquer forma, antes de falar sobre cada um deles é importante ressaltar que evitar a fragilidade da norma é algo extremamente importante para o crescimento de qualquer empresa.

Tendo isso em mente, veja a importância de como documentar as normas da empresa e os processos internos dela.

  1. O risco da empresa pagar multa

A primeira razão é que se você não atender às normas externas, a sua empresa corre o risco de sofrer com multas, quando não acontece coisa pior. Para se ter uma ideia, em alguns setores mais regulados como, por exemplo, restaurante e bares, se o negócio não atender determinada norma, ele pode ter suas operações interrompidas.

Então, além de pagar multa em situações como essa, você pode ter que fechar a empresa, como é possível ver acontecer em vários locais. Cumprir uma norma de forma incompleta também pode ser prejudicial. E esse problema atinge também grandes empresas, não só pequenas e médias.

Quer um exemplo? O Google, em 2018, teve que pagar uma multa de 4,3 bilhões de euros, porque descumpriu com as normas de anúncios da comunidade europeia. Sendo assim, é preciso ter muita atenção.

Uma coisa boa é que você pode utilizar isso a seu favor. Mas como assim? Uma determinada empresa pode, sabendo que uma norma foi lançada, usá-la como uma ferramenta de marketing em prol do negócio. Dessa forma, as normas também podem servir como uma alavanca de crescimento da empresa.

  • O risco de perder clientes

O segundo motivo para relacionar cumprimento de normas ao crescimento, falando especificamente de normas internas, é que a sua empresa corre o risco de perder clientes se não cumprir corretamente essas normas.

Como assim? É simples. Todo relacionamento que você tem com o cliente deveria ser documentado, ou seja, deveria existir um processo muito bem delineado. Dessa forma é possível reduzir vários riscos como, por exemplo, de entregar um produto com defeito, de esquecer de entregar no prazo combinado e até mesmo reduz o risco de você acabar prestando um serviço diferente para o cliente quando muda o colaborador. 

Nesse último caso, nunca se esqueça de que o cliente quer que você o atenda sempre da mesma maneira, independente do funcionário ou de outros aspectos. E, para isso, é necessário ter um processo documentado para que as pessoas o executem sempre da mesma forma e, consequentemente, o cliente seja atendido sempre da mesma maneira.

Quando isso acontece, você reduz o risco de perder cliente, porque ele fica satisfeito e acaba comprando mais e até falando bem do seu negócio para outras pessoas. E sabe o que tudo isso significa? A sua empresa cresce!

  • Chances de aumentar a produtividade

E, por fim, a terceira razão para você relacionar norma e crescimento é que é possível aumentar a produtividade da empresa. Quando você tem os processos bem definidos e documentados, dá para olhar para cada um deles e promover cada vez mais melhorias.

Por exemplo, você pode ver atividades que não estão agregando valor nenhum nem para a sua empresa e nem para o cliente, então é possível removê-las. E por aí vai. Ou seja, dá para olhar o processo atentamente, melhorá-lo e, como consequência, a produtividade da empresa vai aumentar.

E, quando a produtividade aumenta, o que acontece? O negócio cresce mais e passa a ser mais capaz de atender a demanda que vem do mercado. E com tudo isso a tendência é o crescimento, com toda a certeza.

Independente do tamanho da sua empresa, é importantíssimo observar essas três razões que levam você ao crescimento ou não. Especificamente no caso de pequenas empresas, é fundamental que essas normas sejam documentadas de forma simples, objetiva e sem burocracia. 

Existem várias empresas que eu converso e que não têm essas normas explícitas e às vezes não existem normas nem mesmo implícitas na cabeça do empresário. Tenha sempre em mente que para o crescimento da empresa essa questão é realmente muito importante.

Dessa forma, a fragilidade da norma pode realmente causar um impacto negativo no seu negócio. Entretanto, no total existem 11 fragilidades que derrubam sua empresa. Para corrigir todas elas e entender como documentar os processos da empresa, inscreva-se para uma Mentoria Gratuita no link: http://as11fragilidades.com.br/mentoria/ para que depois de conhecer a sua empresa eu possa oferecer a mentoria máster.

Para ter acesso aos demais vídeos dessa série de como fazer a empresa crescer rápido, é só se inscrever em meu canal no YouTube através desse link: http://bit.ly/CanalOthederaldo.

Como fazer a empresa crescer rápido (6/15) – Cuide da sua imagem

, ,

Você é um empresário preocupado com a sua imagem e com a imagem do seu negócio? Acredita que o crescimento da empresa está diretamente relacionado com a imagem dela? Então fique sabendo que você está correto. A reputação, na verdade, é algo realmente importante e fundamental para fazer o negócio crescer de forma saudável.  

Mas você sabe o motivo disso? É simples. Isso porque se a sua empresa tiver uma reputação ruim, fica quase que impossível de crescer. Por outro lado, se sua imagem for muito boa no mercado as pessoas vão confiar mais em seu negócio e, consequentemente, vão comprar mais, o que vai fazer a sua empresa crescer.

Quer saber mais sobre esse assunto e entender ao certo sobre o risco de abalar a imagem da empresa? Então acompanhe agora mesmo o 6º vídeo da série “Como fazer a empresa crescer”, no qual falo a respeito de várias questões importantes relacionadas à imagem da empresa.

VÍDEO Como Fazer a Empresa Crescer Rápido (6/10) – Cuide da Sua Imagem

Como proteger a imagem da empresa

Quer saber como fazer o negócio crescer? Então antes de qualquer coisa você precisa ter em mente que a reputação da sua empresa é o bem mais valioso que você, como empresário, possui. Isso porque ao abalar a imagem é possível perder clientes, amigos, parceiros e até mesmo perder dinheiro.

E tem outro problema: levam-se anos para conseguir construir uma boa reputação, mas você pode perdê-la do dia para a noite. Basta cometer um pequeno deslize com o cliente ou um erro na entrega para que a imagem do seu negócio seja afetada negativamente.

Além disso, nunca se esqueça de que a sua imagem como empresário se confunde com a imagem da sua empresa, especialmente em uma pequena ou média empresa.

Dessa forma, quando a imagem da empresa é afetada, a sua como empresário também é. Por isso que é tão importante saber ao certo como proteger a sua reputação, porque essa é uma maneira eficaz de fazer a sua empresa crescer e evitar a fragilidade da imagem.

No entanto, tendo uma boa reputação, mesmo que você perca dinheiro, sua empresa consegue se recuperar, já que ela é uma marca confiável no mercado. E é exatamente por isso que hoje vou falar de 5 medidas importantes para você proteger a imagem da sua empresa. Confira elas logo abaixo.

1.      Seja sempre ético

A primeira delas é ser ético e resistir sempre às tentações do mundo corporativo que podem lhe desviar para o mau caminho. Seja o tempo todo um bom exemplo, tanto dentro da sua empresa quanto fora, com qualquer pessoa que você se relacionar. A ética vai ser cada vez mais uma vantagem competitiva.

As empresas querem criar relacionamentos que sejam duradouros, com pessoas confiáveis e isso faz com que o seu negócio cresça cada vez mais. Então mantenha-se ético o tempo inteiro. Além disso, se você tiver mais de cinco colaboradores, avalie a possibilidade de documentar um código de ética para que isso seja divulgado também de maneira mais explícita na sua organização.

2.      Conheça a Lei Anticorrupção Brasileira

A segunda medida é ter conhecimento a respeito de uma lei relativamente nova que tem no Brasil que é a Lei Anticorrupção Brasileira. Essa lei foi assinada há mais ou menos três anos e atinge todas as empresas, independente do tipo ou do tamanho.

Muitas vezes, nós, que temos pequenos e médios negócios, achamos que esse tipo de lei não nos atinge, mas, na verdade, essa lei atinge qualquer tipo de empresa. E não é preciso que você forneça diretamente para o governo, você pode, por exemplo, fornecer de maneira indireta, ou seja, fornece para um parceiro que fornece para o governo.

Nesse caso, você também está envolvido com a Lei Anticorrupção. Sendo assim, o mínimo a ser feito nesse caso é ler a lei, tomar conhecimento dela, para saber ao certo o quanto ela está influenciando na sua empresa. Essa é uma medida muito importante para proteger a reputação do negócio.

3.      Atenda bem o seu cliente

Já a terceira medida é muito importante também: atenda bem seu cliente. O cliente é o elo mais frágil para abalar sua reputação no mercado. Isso porque você está diariamente atendendo a clientes e, por isso, está sempre sujeito a um problema de entrega, a um produto com defeito ou com atraso, ou até mesmo a um mal-entendido. Tudo isso pode abalar a imagem da sua organização.

Tenha sempre em mente que é o cliente quem lhe coloca à prova para saber se a sua reputação é sólida ou não. Dessa forma, cuide da sua imagem e esteja sempre atento ao seu atendimento antes de qualquer coisa.

4.      Trate bem os seus colaboradores

Por sua vez, a quarta medida é tratar bem os seus colaboradores. Considere os seus funcionários como se eles fossem as pessoas mais importantes da sua empresa, mais ainda do que os clientes. É claro que você pode e deve ser firme com eles, mas ao mesmo tempo é necessário ser justo e gentil.

Nunca seja rude e nem humilhe ninguém, ainda mais os seus colaboradores que estão lá para lhe ajudar a fazer o seu negócio crescer. Trate-os o tempo todo muito bem, porque se o colaborador sai da empresa sentindo que foi destratado, ele pode sair falando mal de você para todo o mercado.

Dessa forma, trate muito bem seus colaboradores. Isso realmente compromete a sua imagem.

5.      Alinhe seu discurso à prática

Por fim, a quinta medida é alinhar a todo o tempo o discurso e a prática, ou seja, aquilo que você diz e aquilo que você faz. É necessário aproximar cada vez mais isso.

Por exemplo, se você fala internamente para os seus colaboradores que seu cliente pode receber produtos com atraso, porque as coisas são assim mesmo, e lá fora, para o cliente, você diz que ele é a pessoa mais importante do mundo, há uma inconsistência entre o que foi dito e o que foi realmente feito.

Sendo assim, as pessoas vão começar a considerar você uma pessoa pouco confiável, instável, e isso é muito ruim para a sua reputação. Então, preserve o tempo todo o discurso e a prática porque isso vai favorecer e muito a sua reputação no mercado.

Essas são as cinco medidas para você proteger a sua reputação e, com isso, aumentar de maneira significativa a chance de crescimento da sua empresa. Leve todas elas em consideração e cuide da imagem da empresa, certo? Todas essas questões são fundamentais para evitar e também para corrigir a fragilidade da imagem.

Dessa forma, a fragilidade da imagem pode realmente causar um impacto negativo no seu negócio. Entretanto, no total existem 11 fragilidades que derrubam sua empresa. Para corrigir todas elas e entender como vender, inscreva-se para uma Mentoria Gratuita no link: http://as11fragilidades.com.br/mentoria/ para que depois de conhecer a sua empresa eu possa oferecer a mentoria máster.

Para ter acesso aos demais vídeos dessa série de como fazer a empresa crescer rápido e entender ao certo como proteger sua imagem é só se inscrever em meu canal no YouTube através desse link: http://bit.ly/CanalOthederaldo.

Como proteger a imagem da empresa (Caso Bettina – Empiricus)

Você, como empresário, cuida da reputação do seu negócio? Sabe por que preservar a imagem da empresa é importante? Além disso, consegue dizer o que é necessário fazer se a imagem da empresa for atingida por um motivo qualquer? Se ainda não parou para avaliar essas questões, a hora é agora.

Ter todas essas informações em mente, antes mesmo que algo aconteça, é fundamental para manter o seu negócio crescendo de forma saudável. Não se esqueça de que a reputação da empresa pode ser atingida quando você menos esperar, infelizmente.

Já ouviu falar na Bettina Rudolph da Empiricus? Esse caso é o principal exemplo que uso para falar sobre a imagem de uma empresa. Veja mais no vídeo a seguir:

Como proteger a imagem da empresa (Caso Bettina – Empiricus)

Fragilidade da imagem

Conseguiu entender um pouco melhor que cuidar da imagem da sua empresa é fundamental? Na verdade, ela é o bem mais valioso que você, como empresário, tem. Isso porque, se ela for atingida por algum motivo qualquer, você pode até mesmo perder clientes e, dessa forma, deixar de fazer bons negócios.

Mas, por que será que esse assunto é tão importante assim? É porque a reputação da empresa está diretamente ligada a uma das fragilidades e riscos que podem derrubar o seu negócio: a fragilidade da imagem. Portanto, caso um empresário não saiba ao certo como agir em um momento como esses, inúmeras consequências negativas podem afetar a empresa.

Dessa forma, ter essa resposta na ponta na língua é fundamental, porque você precisa ser rápido em um momento como esse. E eu vou explicar isso melhor.

Entenda porque preservar a imagem da empresa é importante

Preservar a imagem da empresa, além de permitir que ela continue crescendo de forma saudável, também faz com que clientes e fornecedores, por exemplo, continuem investindo cada vez mais no negócio, por confiarem nele. Afinal, é muito difícil um cliente que antes era fiel continuar comprando de uma empresa que teve sua imagem atingida. É por esses motivos, portanto, que preservar a imagem da empresa é tão importante.

Não se esqueça de que, como empresário, você estará sempre sujeito a ter sua imagem atingida, não importa como. Sabe por que isso acontece? Simplesmente pelo fato de estar presente no mercado. Sendo assim, é fundamental estar preparado e ser capaz de argumentar rapidamente caso algo aconteça.

Se você se retrai, fica com medo ou manda outra pessoa para falar em seu lugar é muito pior. O mais recomendado é se defender e dar informações, de forma que seja possível esclarecer o fato, tudo isso com um simples objetivo: que a imagem da sua empresa seja recuperada no mercado como um todo.

Quer entender o que fazer caso a reputação da sua empresa seja atingida? Além disso, quer saber como proteger a sua imagem e a da sua empresa?

Para exemplificar esse assunto, irei falar sobre um caso polêmico que envolve a preservação da imagem da empresa: O caso da Bettina, da empresa Empiricus. Acompanhe essa história logo a seguir!

Caso da Bettina Rudolph da Empiricus

Caso ainda não tenha ouvido falar no caso da Bettina, da empresa Empiricus, dê uma rápida pesquisada na internet para conseguir entender melhor o que vou falar agora. Apenas para contextualização, a Empiricus é uma empresa que produz e vende relatórios para ajudar as pessoas a investirem no mercado financeiro.

Por sua vez, a Bettina Rudolph é funcionária da Empiricus, uma espécie de garota propaganda que faz marketing para a empresa. O problema todo começou quando a Bettina gravou um vídeo dizendo que ela, com um capital inicial muito baixo, de R$ 1.500, conseguiu juntar mais de 1 milhão de reais em apenas três anos.

Mas, qual o problema disso? Calma que você vai entender! No vídeo, ela deixa claro que não fez nenhum grande depósito nesse período todo. Tudo o que ela conseguiu, portanto, foi mérito da inteligência dos relatórios que ela usou da Empiricus para conseguir fazer com que esse dinheiro se multiplicasse tão rápido.

E aí o problema todo começou, porque as pessoas caíram em cima dela dizendo que tudo não passava de propaganda enganosa, que isso era impossível de ter acontecido, que na verdade ela já era rica, e assim por diante.

Isso abalou fortemente, tanto a imagem dela, quanto da empresa, porque ela é funcionária da Empiricus, certo?

Mas o que a Bettina fez nessa hora? Ela começou a se defender imediatamente! Não se escondeu em momento algum, muito pelo contrário.

Ou seja, a Bettina conseguiu se defender bem e até mesmo reverter o quadro, porque tudo indica que a Empiricus até vendeu mais depois desse acontecimento. Então, ela conseguiu se conectar muito bem com o público, porque foi muito feliz na medida em que se defendia.

Dessa forma, as fragilidades financeiras, da venda, do cliente, do colaborador e do gestor podem realmente causar um impacto negativo no seu negócio. Entretanto, no total existem 11 fragilidades que derrubam sua empresa. Para corrigir todas elas e fazer sua empresa crescer rápido, inscreva-se para uma Mentoria Gratuita no link: http://as11fragilidades.com.br/mentoria/

Para ficar por dentro de mais assuntos como esse e entender mais como proteger a imagem da empresa, inscreva-se o quanto antes em meu canal no YouTube por meio do link: http://bit.ly/CanalOthederaldo

VOCÊ É FUNCIONÁRIO, OU DONO DA EMPRESA?

, ,

Sabe aqueles locais em que você é tão bem atendido que todo mundo parece ser sócio do lugar? É quando dá vontade de perguntar: “Você é funcionário, ou o dono daqui?”

Apesar de raras de encontrar, essas são as Empresas Nota 10, que você faz questão de voltar, custe o que custar.

Se você conseguir tal façanha no seu negócio, fique certo que estará controlando três fragilidades perigosas. Sabe quais são?

A primeira é a Fragilidade do Colaborador. Porque quando você consegue fazer um colaborador seu atender tão bem assim, com um interesse genuíno no cliente, como se ele fosse o dono do negócio, você comprova que é capaz de três coisas difíceis: selecionar as pessoas certas para o seu negócio, treiná-las bem (deixando-as pronta para o trabalho) e, para completar, incutir na mente dos colaboradores que eles são uma peça-chave na engrenagem da empresa.

Portanto, ponto para você, comemore!

A segunda fragilidade que você mantém sob controle é a Fragilidade do Cliente. Porque atender bem é uma das medidas mais potentes para reter clientes, e atrair novos.

É importante dizer que o preço e a qualidade do produto são também medidas essenciais para lidar com a Fragilidade do Cliente. Um bom atendimento por si só não é suficiente, apesar de ter um peso enorme.

O resultado disso tudo é que as pessoas falarão bem de você e assim, de quebra, você melhora seu conceito no mercado, e controla mais uma fragilidade, que é a Fragilidade da Imagem, a terceira fragilidade dessa nossa história.

Como você pode perceber essas três fragilidades estão próximas, interligadas, uma empurra a outra, para o bem ou o mal. Portanto, atenção.

DÊ O EXEMPLO. SEJA O PRIMEIRO A CUMPRIR AS NORMAS.

“DÊ O EXEMPLO
Vou insistir nesta regra: as normas não devem ser criadas somente para os colaboradores, mas também para você, o dono do negócio. Se você não servir de exemplo, seguindo à risca os procedimentos que você determinou, por que as pessoas o fariam?

A tendência é que elas o copiem, mesmo disfarçando que agem de modo diferente. Portanto, seja íntegro no compromisso e na prática de cumprir os regulamentos, assim como os demais colaboradores.”, extraído do livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

 

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

O SEGREDO DOS GIGANTES PARA RESOLVER A FRAGILIDADE DA NORMA

“O SEGREDO DOS GIGANTES
As grandes empresas desenvolveram ao longo do tempo métodos eficazes para gerenciamento das normas às quais estão sujeitas. Elas chegaram nesse estágio avançado porque – exatamente por serem grandes – estão sempre na mira dos órgãos governamentais. Quando companhias maiores dão qualquer passo em falso, correm o risco de sofrer sérias penalizações.

Além do mais, no caso de alguma infração mais grave, elas podem vir a ter suas operações suspensas. Já imaginou o tamanho do prejuízo se o McDonald’s perdesse um certificado ambiental e, por isso, fosse obrigado a deixar de vender em um determinado país? É por essa razão que as grandes empresas se aperfeiçoaram no controle das normas.

Para as pequenas e médias empresas, aprender com as grandes é uma boa alternativa para evoluir.” extraído do livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

 

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

 

CONTROLE A FRAGILIDADE DA NORMA – SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO ANTES DE TUDO:
1) Cumpra as suas promessas;

2) Não fale mal dos concorrentes;

3) Não finja que as ideias de outros são suas;

4) Admita seus erros e não culpe outras pessoas;

5) Não minta;

6) Não constranja seus colaboradores.

SE VOCÊ, O DONO DA EMPRESA, NÃO DER O EXEMPLO, QUEM O FARÁ?

QUE MÉTODO VOCÊ UTILIZA PARA CONTROLE DAS NORMAS?

“A última razão para você ser apanhado pela Fragilidade da Norma é, por um lado, a baixa prioridade que as pequenas empresas normalmente dão ao assunto e, por outro lado, a ausência de método eficiente para controlar as normas, tanto as internas quanto as externas.

Como todo bom empresário, você não deve gostar muito de lidar com a burocracia de documentos, de checar se as certidões estão em dia, de acompanhar o recolhimento dos impostos, entre outras coisas do gênero. Possivelmente você prefere focar nas vendas, no desenvolvimento do produto, nas questões estratégicas da companhia. A situação não é diferente com outros empresários. Todavia, a falta de acompanhamento das normas mais importantes pode lhe causar transtornos no futuro.

Em complemento à baixa prioridade para lidar com o assunto, normalmente as empresas não dispõem de métodos adequados para a gestão das normas. Devido à variedade e à complexidade dos regulamentos, não é trivial implantar controles que funcionem a contento.”, extraído do livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

 

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

3 DICAS PARA OS COLABORADORES CUMPRIREM AS NORMAS

3 DICAS PARA OS COLABORADORES CUMPRIREM AS NORMAS:

 

1) COMUNIQUE – Se não souberem que há regras específicas, as pessoas não poderão incorporá-las. Não espere que elas se comportem como deveriam, nada é óbvio. Comandos claros e precisos são fundamentais.

 

2) CAPACITE – Instruir os colaboradores sobre a execução das normas é outra medida essencial. Os treinamentos devem ser repetidos sempre que novos regulamentos surgirem ou quando colaboradores forem recém-contratados.

 

3) TESTE – Confira se os colaboradores estão executando as normas conforme o esperado. Apesar da divulgação e dos treinamentos promovidos antes, saber que serão avaliados a qualquer tempo, deixa todos alertas quanto ao cumprimento das regras estabelecidas.

A NORMA NÚMERO 1

“A NORMA NÚMERO 1
A mais importante de todas as normas de uma empresa, incluindo a sua, é o código de ética. É a partir dele que a empresa orienta os colaboradores sobre o que é certo ou errado e os ajuda a tomar decisões e fazer escolhas no dia a dia. O código de ética expressa ainda o que a empresa entende por um comportamento ético e esclarece os valores e princípios da organização. […]

A ética não é mais uma exigência apenas moral, mas se tornou vantagem competitiva. As pessoas preferem, cada vez mais, comprar e vender para quem é ético, para quem trabalha corretamente. Se a sua empresa deseja crescer, terá que adotar a ética como princípio, e não apenas na teoria, mas também na prática. “, extraído do livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

 

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.