Posts

As Aparências Valem Muito

Por mais que tenham lhe dito o contrário, preocupe-se com as aparências, por que elas valem muito mais do que você imagina.

Sua imagem é fundamental para que as pessoas comprem de você. Ninguém vai querer fazer negócio com uma empresa que tem má reputação.

Este é mais um conteúdo sobre a Fragilidade da Imagem, que pode atingir a reputação da sua empresa e a sua própria, muitas vezes de modo irrecuperável.

Daí o cuidado que você precisa ter com sua aparência, com a forma pela qual você é percebido pelo cliente. Você precisa ser bem avaliado pelo seu cliente, sempre, sem qualquer hesitação.

Porém, dizer que as aparências valem muito não significa que você deve enganar ninguém. Fingir ser o que você não é de verdade, está longe de ser o certo. A mentira tem perna curta, além de ser antiético mentir – e que queremos acima de tudo ser éticos nos negócios assim como na vida pessoal.

A questão aqui é outra: cuidar das aparências envolve ações simples, na maioria das vezes, mas muitos empresários agem diferente e parecem não se importar com as apresentações.

As 3 medidas são a seguintes:

A primeira delas envolve suas vistas a clientes. Nesses casos, é fundamental que você e os seus colaboradores estejam bem vestidos – com roupas no mesmo padrão do cliente, ou ligeiramente acima, nunca abaixo -, de barba feita (tratando-se de rapazes), de cabelo arrumado etc. Como falei antes, isso pode parecer elementar, mas muita gente parece não ligar para isso.

E lembre-se que você precisa estar muito seguro da pessoa que envia para o cliente, principalmente quando o funcionário está desacompanhado. É preciso mandar alguém da sua inteira confiança, para evitar problemas de comportamento, ou que o funcionário fale o que não deve. E, outro detalhe, deixe em casa aquele notebook velho e leve um bom estado quando visitar o cliente.

A segunda medida envolve agora as instalações da sua empresa, que precisa estar sempre pronta para receber alguém, um cliente, um parceiro, um fornecedor. A pintura deve estar em boas condições, a fiação elétrica e de rede também, o local limpo, mesas arrumadas. Lembro de uma época em que estava participando de uma concorrência e o cliente me ligou numa manhã informando que passaria na minha empresa para uma visita… e seu não estive arrumado?

Por fim, a terceira medida envolve o site da empresa, assim como as redes sociais (Facebook, YouTube etc.), que precisam estar sempre em bom estado, atualizadas em relação aos produtos e serviços e funcionando, sem quedas.

As aparências vão além disso, conforme tenho falado em outros vídeos. Porém, as 3 medidas, que são simples de realizar, ajudam muito a controlar a Fragilidade da Imagem. Afinal, você não vai querer que um cliente fique com uma má impressão sua e saia por aí dizendo: “PARECE QUE A EMPRESA DE FULANO NÃO ANDA BEM”

ÉTICA – O ANTÍDOTO PARA CONTROLAR A FRAGILIDADE DA IMAGEM

O ANTÍDOTO PARA CONTROLAR A FRAGILIDADE DA IMAGEM.

“Cobrar do cliente além do que está previsto em contrato, entregar um serviço de nível abaixo do que foi vendido, não cumprir o prometido (mesmo que apenas verbalmente) e mentir insistentemente para o cliente correspondem a comportamentos antiéticos. Igualmente é falta de ética denegrir um concorrente, trapacear em uma disputa para fechar um negócio importante e coagir seus funcionários para que realizem suas tarefas.

Quando qualquer uma dessas atitudes acontece na sua empresa, a Fragilidade da Imagem está bem ativa e ampliando as brechas lentamente. Se um cliente perceber que você vem agindo dessa forma, poderá perder a confiança na empresa. É possível que ele conte o problema a outros clientes e amigos ou até publique nas redes sociais, gerando uma divulgação negativa.

As notícias ruins se espalham rápido e reverter uma avaliação desfavorável da sua empresa pode se tornar uma missão impossível.”, extraído do livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

#As 11 Fragilidades
Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

A Força Enorme da Empatia

, ,
CULTIVE EMPATIA COM SEU CLIENTE

Se um cliente se aproximar de você, olhe nos olhos dele, sorria, cumprimente-o com vontade, jamais seja indiferente. A empatia é uma forma poderosa de conquistar a confiança do cliente e de fazer ele gostar de você.

Quando você consegue chegar nesse ponto, passa a controlar 3 Fragilidades ao mesmo tempo: Do Cliente, da Venda e da Imagem. Nada mal, não é verdade? Afinal, são gestos simples e que não requerem esforço adicional

E lembre-se que é possível também sorrir pelo telefone, WhatsApp ou pelas redes sociais, não apenas pessoalmente. Por incrível que pareça, o cliente vai captar sua leveza e empatia, por mais distante que ele esteja fisicamente de você.

Mas tem uma regra elementar para a empatia funcionar: ela precisa ser legítima, de coração. Não pode ser algo forçado, feito apenas para ser educado. Não devemos confundir Empatia com Simpatia.

Na simpatia, você é agradável, polido, cortês. Todos esses gestos são fundamentais, mas com a empatia você vai além. Quando cultiva a empatia, você demostra um interesse genuíno pelo cliente, procura se colocar no seu lugar e sentir a mesma dor que ele sente. Você deseja o bem do seu cliente, quer resolver o problema dele, independentemente de qualquer outra coisa, inclusive do retorno financeiro.

A recompensa financeira virá, cedo ou tarde, é uma questão de tempo fique certo disso! E quando as receitas chegarem, serão mais sustentáveis, tendem a permanecer, porque um cliente atendido de modo tão especial dificilmente abandonará sua empresa.

Além do mais, suas vendas aumentarão. Caso você desenvolva empatia genuína com o cliente, ele passará a gostar de você, e se ele gostar de você, criará um vínculo emocional forte, aumentando bastante a possibilidade de comprar da sua empresa. Daí a importância de estabelecer empatia não apenas na hora da primeira venda, mas durante toda a prestação do serviço.

Segundo o livro As Armas da Persuasão, de Robert Cialdini, “Preferimos dizer ‘sim’ aos pedidos de pessoas que conhecemos e de quem gostamos“. Ainda citando o livro, é impressionante saber que “Na decisão de compra do produto, a força desse vínculo social é duas vezes maior do que a preferência pelo produto em si.

Dá para perceber o poder da empatia? Portanto você tem também esse desafio quando se relaciona com o cliente. Seja paciente, ponderado e flexível com cliente, ouça bem suas necessidades e nunca seja arrogante e dono da verdade.

Uma Escorregada Mancha Seu Nome

A FRAGILIDADE DA IMAGEM

“Na medida em que interagem com os clientes, fornecedores, parceiros e bancos, as empresas correm o risco de comprometer o nome, caso cometam deslizes, mesmo que pequenos cometidos de maneira distraída.

Por exemplo, a entrega de um produto com defeito a um grupo de clientes pode disparar um boca-a-boca negativo, fazendo com que a má notícia se espalhe rapidamente. Hoje em dia, com avanço das redes sociais, uma avaliação desfavorável da empresa se propaga em alta velocidade e prejudica a sua imagem.

Ainda que você tenha prestado bons serviços por anos seguidos, uma falha mais relevante ou uma sequência de erros minam a confiança que os clientes têm em você e ferem, mesmo que só na superfície, a sua reputação.”, extraído do livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

SUA REPUTAÇÃO TEM CONSERTO?

“A Fragilidade da Imagem é uma das mais perversas. Depois que ela se instala e racha, o conserto é sempre mais difícil do que o de qualquer outra das 10 Fragilidades. Em muitos casos, 100% de reparação não será mais possível.”, extraído do livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

#As11Fragilidades
Aproveite e adquira o inédito livro “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa”>> http://as11fragilidades.com.br/livro