Como capacitar novos funcionários – Gestão de pessoas

Você tem um funcionário que está na sua empresa há bastante tempo e que sabe fazer praticamente tudo? Se a resposta for positiva, será que isso é algo bom ou ruim? A tendência é que os empresários considerem isso bom, afinal de contas esse pode ser um ponto forte do negócio. Mas, você sabia que isso depende?

Na verdade, ter um colaborador assim pode ser também uma fragilidade. Ficou confuso? Então continue a leitura e também assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre esse assunto e entender de uma vez por todas como fazer a empresa crescer de forma saudável!

ASSISTIR AO VÍDEO “Como Capacitar Novos Funcionários – Gestão de Pessoas

A fragilidade do colaborador

É comum encontrar nas empresas funcionários que estão trabalhando lá há muitos anos. Ainda mais quando o assunto é grandes empresas. Porém, nas pequenas e médias empresas, apesar disso acontecer também com alguma frequência, é mais difícil de conseguir reter esses colaboradores. Sabe por quê? Porque normalmente essas pessoas são muito boas, competentes, têm uma habilidade inata e também são esforçadas para aprender cada vez mais.

Sendo assim, se você tem uma pessoa como essa dentro da sua pequena ou média empresa, ela está mais sujeita a ir embora para trabalhar em um negócio maior, ou seja, a ser levada pela concorrência. Por isso, é mais difícil de conseguir reter pessoas dessa natureza dentro da sua organização. Você pode até falar que sabe como motivar funcionários, mas às vezes isso não é o suficiente.

Não sei se você tem colaboradores assim, eu particularmente tenho e eles são realmente muito valiosos. Na verdade, são pessoas que, de fato, aumentam e muito a produtividade da empresa, uma vez que já conhecem bem o produto e os serviços oferecidos, sabem exatamente quem são os clientes e o que eles desejam, e tudo isso faz com que essas pessoas sejam muito importantes para o seu negócio.

Quando esses funcionários vão embora, a sua empresa sofre um impacto muito grande, porque você vai precisar, na maioria das vezes, treinar uma pessoa do zero, sendo que praticamente todas as pessoas já estavam acostumadas com o outro colaborador, por exemplo. Até mesmo os seus clientes vão sentir falta desse funcionário se ele for embora. Muitos vão começar a desconfiar se a sua empresa ainda está sólida no mercado ou se está acontecendo alguma coisa.

Portanto, ter funcionários assim, por um lado, é uma fortaleza, porque mostra que a sua empresa atende muito bem os clientes, mas é também uma fragilidade, uma vez que se essa pessoa for embora, o seu negócio como um todo vai sofrer um grande impacto.

Eventualmente, pode ser que esse tipo de funcionário lhe ajude até mesmo na administração da empresa, lhe dando feedbacks de como você deve tomar decisões importantes, afinal eles estão com você durante muito tempo e conhecem muito bem o negócio.

O que fazer para ajudar no crescimento da empresa?

Mas, então, o que você deve fazer para controlar e resolver uma fragilidade dessa natureza? É necessário formar pessoas novas, colocar estagiários ou contratar pessoas mais jovens, e transferir todo o know how que esse determinado colaborador possui para essas novas pessoas. Ele não vai ficar preocupado em compartilhar os seus conhecimentos, muito pelo contrário.

Afinal, ele sabe que já está há muito tempo na empresa e até mesmo pode estar um pouco cansado de fazer algumas atividades mais operacionais. Sendo assim, ele vai gostar de saber que essas novas pessoas vão lhe ajudar com essas funções. Essa é uma excelente forma de reduzir o risco de sofrer um impacto grande se um dia esse funcionário sair da empresa.

É claro que você, como empresário, precisa também tratar cada vez melhor os colaboradores dessa natureza, porque eles são fiéis ao seu negócio. Levando isso em consideração, você precisa remunerá-los bem, dar autonomia para eles, colocá-los em funções cada vez mais altas dentro do negócio, entre outras coisas.

Quem sabe até distribuir uma parte do lucro do seu negócio, dependendo do seu ramo de atuação, ou seja, se isso for realmente possível. Fazer isso é fundamental para deixar esses funcionários cada vez mais motivados dentro da empresa.  Além de saber como selecionar funcionários, você também precisa encontrar formas de retê-los em seu negócio. É por esse motivo que a área de gestão de pessoas é tão importante.

Eu dou mentoria para pequenas e médias empresas para ajudá-las a corrigir 11 fragilidades, e uma delas é a fragilidade do colaborador, a qual lida com a gestão das pessoas. No entanto, existem também 10 outras fragilidades que também são muito perigosas e eu consigo lhe ajudar a identificar e localizar onde elas estão na sua empresa e, assim, estabelecer medidas a fim de resolver todas elas.

Para isso, inscreva-se para uma Mentoria Gratuita por meio do link http://as11fragilidades.com.br/mentoria/ e deixe eu te ajudar a saber como contratar e capacitar bons funcionários e, por consequência, ajudar sua empresa a crescer cada vez mais.

Para ficar por dentro de mais assuntos de recrutamento e seleção de funcionários e entender realmente como fazer o negócio crescer, basta se inscrever agora mesmo em meu canal no YouTube por meio do link: http://bit.ly/CanalOthederaldo.

Como fazer a empresa crescer rápido (8/15) – Contrate bons funcionários

,

Será que você sabe como contratar bons funcionários para a sua empresa? Na verdade, você, como empresário, sabe da importância que os colaboradores têm para a sua empresa? Entender essas questões é essencial para o crescimento da empresa como um todo.

Isso porque sozinho não dá para ir longe, não é mesmo? Sendo assim, você precisa de pessoas para ajudar a sua empresa a crescer. Quer saber como contratar bons colaboradores? Então assista ao vídeo a seguir, o oitavo da série como fazer a empresa crescer rápido e de forma saudável.

No vídeo falo exatamente sobre gestão de pessoas, algo muito importante dentro de qualquer negócio. Acompanhe!

Vídeo COMO FAZER A EMPRESA CRESCER RÁPIDO (8/15) – CONTRATE BONS FUNCIONÁRIOS

O risco de perder bons funcionários e de não saber como contratar

Seus funcionários são as pessoas mais importantes da sua empresa, mais ainda do que seus clientes. Isso porque são eles que vão atender os clientes e que vão também produzir os serviços e os produtos que a sua empresa precisa entregar aos clientes. Além disso, são os colaboradores que vão fazer o seu negócio funcionar como um todo.

É praticamente impossível crescer se você não puder contar com bons funcionários. E essa é a principal questão: os colaboradores precisam ser bons. Se você não tem colaboradores capacitados, vai acabar atrasando a sua empresa. É aquele velho ditado: é melhor só do que mal acompanhado.

A fragilidade do colaborador é uma das mais complicadas e que mais atrasam o crescimento da sua empresa, porque se você tem pessoas que não lhe ajudam ou lhe atrapalham, é muito pior.

O detalhe é que não é muito fácil fazer a gestão de pessoas dentro da área de Recursos Humanos. Sabe por quê? Porque envolve saber recrutar os colaboradores, entrevistar para saber se contrata uma determinada pessoa ou não, capacitar os funcionários, motivá-los internamente e depois de tudo isso você precisa ainda saber como reter o bom colaborador.

Como melhorar a área de gestão de pessoas da empresa

Para fazer tudo isso que foi mencionado é necessário contar com a ajuda de técnicas e também muita intuição. No entanto, a boa notícia é que você pode sim aprender tudo isso.

E é por essa razão que neste artigo vou mostrar 4 medidas para que você, como empresário, seja capaz de melhorar de fato a gestão de pessoas e, com isso, fazer com que a sua empresa cresça com mais facilidade.

  1. Melhore seu processo de recrutamento e seleção

A primeira medida é melhorar o seu processo de seleção, ou seja, saber como selecionar um funcionário, porque tudo começa nesse momento. Se houver algum erro durante essa fase, você vai acabar contratando a pessoa errada e atrasar o seu negócio. No momento de uma entrevista, é muito comum pensar “será que eu estou diante da pessoa certa para a minha empresa ou não?”

Tenha sempre em mente de que às vezes a pessoa pode até ser bem capacitada, mas ela pode não ser a ideal para a sua empresa. Sendo assim, quando você entrevista alguém precisa avaliar as questões técnicas, relacionadas à função, mas também precisa ver assuntos comportamentais, éticas e também questões ligadas à cultura da empresa.

Às vezes uma pessoa é boa tecnicamente, mas acaba não indo muito bem dentro de um cargo de gestão, por exemplo. Por isso é importante estar bem atento no processo de seleção. Então esse é um processo essencial.

  • Treine seus funcionários

A segunda medida é treinar os seus colaboradores sem parar. Não é porque você acertou na seleção que é hora de relaxar, muito pelo contrário. Se a pessoa certa está na sua empresa, é necessário capacitá-la para que ela fique cada vez melhor. Assim, será possível aumentar e muito a produtividade do seu negócio.

Além disso, o próprio funcionário fica mais realizado e feliz com o seu trabalho. Dessa forma, é fundamental estar sempre capacitando as pessoas. Tenha sempre em mente que todo mundo precisa evoluir e a capacitação é uma excelente forma para isso acontecer.

Eu recomendo que você, durante um treinamento, foque 30% na parte teórica e 70% na parte prática, ou seja, colocar a pessoa na função dela, observar como ela está indo e dar feedbacks constantes.

  • Avalie sempre os colaboradores

Por sua vez, a terceira medida é avaliar periodicamente seus colaboradores. Em média, o ideal é fazer uma avaliação geral deles a cada seis meses ou no mínimo a cada ano. E essa avaliação geral é mais criteriosa, é aquela que você precisa parar cerca de uma hora e fazer realmente um retrato do funcionário.

Pergunte para outras pessoas que convivem com esse trabalhador e que sejam da sua confiança para ouvir qual a impressão que elas têm dele. Fazer isso é importantíssimo. Entretanto, quando falamos de um funcionário novo, essa avaliação precisa ser feita, pelo menos, a cada 30 dias. Isso para ninguém perder tempo, nem você e nem a pessoa que está trabalhando na sua empresa.

Nunca se esqueça de que um funcionário que está dentro do seu negócio, mas que não possui um desempenho bom acaba lhe atrasando. Sendo assim, é preciso avaliar para saber se você realmente está com a pessoa certa.

  • Saiba como motivar o funcionário

Para finalizar, a quarta e última medida é motivar os seus colaboradores. A partir do momento em que eles já estão dentro do seu negócio, é necessário motivá-los o tempo todo. Para isso, você precisa remunerá-los dentro da faixa do mercado e se possível um pouco acima. Mas, é importante dizer que não é a remuneração que vai motivar mais os seus colaboradores.

É claro que se você pagar um valor ruim, abaixo do mercado, eles ficarão desmotivados. No entanto, o que motiva mais os funcionários são outros fatores, como, por exemplo, dar autonomia para eles, mostrar sempre tudo o que eles representam para a empresa e como eles ajudam no crescimento do negócio. Para eles, isso é muito mais importante do que a remuneração propriamente dita.

Sendo assim, esclareça para seus colaboradores qual é a missão da sua empresa, onde é que você quer chegar, porque isso também motiva bastante.

E uma última dica, a qual pode até mesmo ser considerada como uma quinta medida: você precisa ser exigente com os seus colaboradores para que eles se desenvolvam. Mas, tome cuidado para não exagerar nisso. Cobre resultados, no entanto, não exagere.

Então, essas são as medidas que vão lhe ajudar a corrigir essa fragilidade do funcionário e, por consequência, fazer com que a sua empresa cresça com a ajuda de pessoas muito boas.

Dessa forma, a fragilidade do colaborador pode realmente causar um impacto negativo no seu negócio. Entretanto, no total existem 11 fragilidades que derrubam sua empresa. Para corrigir todas elas e entender como documentar os processos da empresa, inscreva-se para uma Mentoria Gratuita no link: http://as11fragilidades.com.br/mentoria/ para que depois de conhecer a sua empresa eu possa oferecer a mentoria máster.

Para ter acesso aos demais vídeos dessa série de “como fazer o negócio crescer”, é só se inscrever em meu canal no YouTube através desse link: http://bit.ly/CanalOthederaldo.

Por Que é Vital Comunicar a Missão da Empresa ao Funcionário?

,

Quais são os objetivos da empresa? Com certeza você pensou em vários como, por exemplo, crescer e expandir, não é mesmo? Afinal, você sabe decorado quais são as metas do negócio! Mas, e quanto aos seus funcionários? Eles também estão afiados e prontos para responder esta pergunta?

Muitos empresários não imaginam o grande impacto que um colaborador consciente e que veste a camisa da empresa tem sobre o negócio. Entretanto, o conhecimento da missão da empresa, bem como seus valores e objetivos, tem o poder de fazer toda a diferença no dia a dia a dia, melhorando os resultados de forma significativa.

Em pouco mais de 4 minutos dou um ótimo exemplo sobre o tema. Veja porque é de vital importância que o funcionário entenda qual é a missão defendida, a missão da empresa:

VÍDEO – POR QUE É VITAL COMUNICAR A MISSÃO DA EMPRESA AO FUNCIONÁRIO?

Saber como contratar bons funcionários é só o primeiro passo

Quando se trata da fragilidade do colaborador, muitos empresários entendem que dar atenção apenas a contratação de bons profissionais é o suficiente. Afinal, se você já se dedicou ao recrutamento e seleção, não tem mais com o que se preocupar, certo?

Não, errado! Mais do que saber como contratar bons funcionários, é importante que a empresa adote a política de comunicar a missão da empresa assim que contratar um novo colaborador. O funcionário deve ser apresentado também aos valores da empresa e aos seus objetivos a fim de que se alinhe completamente com a sua função e colabore com tais metas.

Aliás, sempre que possível, ainda nas etapas de entrevista para a contratação, é bom que se apresente esses pontos para o possível funcionário. Tudo isso com o objetivo de que ele veja se a missão, os valores e os objetivos estão adequados para o que ele procura no mercado.

Você sabe qual é a importância da missão da empresa?

Até aqui você viu que é vital comunicar a missão da empresa para o funcionário, no entanto qual é a importância da missão no dia a dia das atividades? Em resumo, a missão da empresa é o motivo dela existir.

Geralmente é uma pequena frase que sintetiza um propósito e que, portanto, tem muito significado. Muitas vezes é necessário comunicar também este significado, uma vez que ele nem sempre estará explícito em poucas linhas.

A compreensão da missão da empresa leva o colaborador a vestir a camisa e falar como parte do negócio. Diferente do exemplo mencionado no vídeo, a partir do momento em que o funcionário entende as bases da empresa, ele tende a assumir uma postura diferenciada em que não se considera como sendo apenas mais um. Ele percebe que faz a diferença!

Agora, imagine toda a equipe compreendendo a missão, os valores e os objetivos da empresa!

Entenda a missão mais a fundo

Durante a construção da missão da empresa foi necessário que se pensasse em alguns pontos específicos do negócio, tais como: para quê a empresa existe e o que ela pode fazer. A missão também levou em conta o papel do negócio na sociedade e no mercado e respondeu perguntas simples sobre “por que fazemos” e “onde fazemos”.

Cada ponto deve ser comunicado para o colaborador com o objetivo de que ele nunca transmita uma imagem diferente desta, já pré-estabelecida, para o seu cliente. Por exemplo, por que a empresa abre aos finais de semana? Para prestar um excelente atendimento ao cliente e não simplesmente porque o negócio tem que abrir todos os dias.

Quanto mais o funcionário entender a missão, mais ele poderá defender o lugar em que está.

Os objetivos  e os valores da empresa

Vale mencionar ainda que os objetivos da empresa também devem ser de conhecimento geral dos colaboradores e isso porque, atrelar os objetivos do negócio aos do próprio funcionário, poderá engajar ainda mais sua equipe no trabalho.

Por exemplo, considerando que um dos objetivos do negócio é o crescimento e a expansão, e que os colaboradores também desejam melhorar suas funções e cargos, por que não atrelar um crescimento ao outro? A partir do momento em que colaborador perceber que o sucesso da empresa poderá significar seu próprio sucesso, a postura com certeza será diferenciada.

Por fim, também é fundamental que o colaborador saiba quais são os valores da empresa tão logo comece a atuar nela, visto que estes estão muitas vezes associados às bases do funcionário. Sendo assim, é importante que estejam o mais próximo possível um do outro para um melhor convívio.

Os valores da empresa falam muito sobre sua cultura organizacional e, portanto, devem ser mencionados ainda nas fases de entrevista e contratação.

Seu funcionário conhece a missão da empresa? Que ótimo! Que tal conferir agora se todas as 11 Fragilidades que Derrubam Sua Empresa estão devidamente controladas? CONFIRA O CONTEÚDO COMPLETO DO MEU LIVRO. E se você gosta de acompanhar vídeos que abordam as melhores formas para se alcançar os objetivos da empresa não deixe de se inscrever no canal do YouTube. INSCREVA-SE.

Por Que é Vital Comunicar a Visão da Empresa ao Funcionário?

Você já parou para pensar no quanto é importante ter um time capacitado e também consciente dos objetivos da empresa? Sabe Por Que É Vital Comunicar a Missão da Empresa ao Funcionário? Sabe quais os benefícios de tê-los intimamente ligados ao negócio? 📆 📅

Saber as regras do negócio é diferente de entender quais são os objetivos da empresa e isso fica claro com o exemplo dado no vídeo. Seus colaboradores podem ser ótimos naquilo que fazem, prestando um excelente atendimento ao cliente e sendo precisos em suas funções. Entretanto, se não entenderem a missão da empresa você ainda correrá riscos (02:12).

Para se livrar da fragilidade do colaborador é preciso ir além. Mais do que saber como contratar bons funcionários, é necessário ter atenção na hora de lhes comunicar pontos importantes como, por exemplo, aqueles que se referem aos valores da empresa.

Vestir a camisa do negócio é o pontapé inicial para que a empresa alcance verdadeiramente o sucesso. Para tanto, comunicar a missão da empresa deve ser o primeiro ato após a contratação. Aproveite para detalhar como a missão foi criada e esclareça todas as dúvidas.

Vale lembrar que existem vários riscos dentro de um negócio. Quer conhecer em detalhes quais são As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa a fim de melhorar seus resultados? Aproveite para acessar ao conteúdo completo do livro através do link: http://livro.as11fragilidades.com.br/.

Entendeu Por Que é Vital Comunicar a Missão da Empresa ao Funcionário? Se gostou deste assunto, aproveite para acompanhar outros como este, em forma de vídeo, diretamente aqui no canal do YouTube. Acesse através do link e se inscreva agora mesmo: https://www.youtube.com/channel/UCt42WaM9p78BBzW-Fb6StKQ. #missão #visão #valores #gestãoempresarial

Entenda qual a importância do colaborador para sua empresa e como valorizá-lo.

,

importância do colaborador para a sua empresa é bastante expressiva como você já sabe.Muito mais do que um número, seu funcionário é responsável por boa parte dos seus resultados, sejam eles bons ou ruins.

Devido a isso,é válido falar sobre como driblar o risco de contratar a pessoa errada, bem como o de perder bons colaboradores. Afinal, você não quer colocar tudo a perder, não é mesmo?

Confira no vídeo a seguir um resumo sobre a fragilidade do colaborador e o motivo pelo qual sua empresa deve se preocupar em contratar os melhores funcionários para atender ao cliente: Por Que o Colaborador é Tão Importante Para Sua Empresa?

O risco de contratar a pessoa errada

Quando o assunto é a importância do funcionário para a empresa um dos primeiros pontos a ser abordado se refere ao risco de contratar a pessoa errada. Quer um exemplo? Alguém que é tímido e que gosta de trabalhar na frente do computador para uma vaga de vendas.

A gestão de pessoas, especialmente na fase de recrutamento e seleção, precisa estar atenta às características pessoais dos candidatos antes de contratar alguém para determinada função. Só assim é possível ter bons colaboradores que prestem um serviço de excelência.

Na parte do atendimento direto ao cliente, é indispensável ter pessoas que gostem de se relacionar com o outro, assim como no exemplo que foi dado anteriormente novídeo. Este tipo de escolha certa faz toda a diferença no balanço geral do cliente, afinal, assim como você, todos gostam de ser bem tratados, não é mesmo?

O risco de contratar a pessoa errada está presente nos pequenos, médios e grandes negócios. Sendo assim, ninguém está imune à contratação de um funcionário que depois não contribuirá, ou até mesmo trará prejuízos, para a empresa.

Por isso, a dica é, além de se manter atento ao dia a dia do negócio, ouvir com atenção o feedback dos próprios clientes já que, sim, eles podem abandonar a sua empresa– e ir pagar mais caro no seu concorrente em alguns casos – quando não forem bem atendidos.

O risco de perder bons colaboradores

Além do setor de recursos humanos ter que administrar o risco de contratar a pessoa errada, é fundamental ainda que existam medidas e estratégias para driblar outro risco, chamado de risco deperder bons colaboradores.

Sabe aquele funcionário que todos os clientes elogiam e querem ter por perto em uma negociação ou para a realização de um determinado serviço? Pois bem, segure-o!

Na verdade, não é vantajoso para a empresa perder um colaborador que faz parte de seu quadro, a não ser em casos em que este já não se encaixe mais na operação do seu negócio.

Afinal, quais foram os investimentos feitos pela gestão de pessoas para que aquele determinado funcionário fosse lapidado e passasse a conhecer tudo sobre o negócio? Está disposto a perder todo esse investimento?

Especialmente se o colaborador traz resultados e é querido pelos clientes, a atenção deve ser redobrada. O risco de perder bons colaboradores está batendo à porta de várias organizações. Muitas das vezes são os seus próprios concorrentes fazendo ofertas melhores ou valorizando mais os colaboradores, fisgando cada um e deixando seu negócio no prejuízo.

Como sua empresa vai manter um funcionário bom? Quais são os pontos fortes do negócio para que o colaborador escolha ficar? É necessário que o setor de recursos humanos pense nisso!

Driblando a fragilidade do colaborador

Além de tomar cuidado para não contratar a pessoa errada e manter as boas na empresa, é importante reparar em mais alguns pontos quando o assunto é a fragilidade do colaborador, a saber:

  • Seu colaborador tem a habilidade necessária para estar no cargo em que ocupa? Apesar da boa vontade, é importante saber se o funcionário tem competência para estar ali;
  • Alguns de seus funcionários estão sempre na média e não progridem mesmo a empresa já tendo investido em treinamentos e cursos? Todo negócio tem e é preciso reciclar este tipo de colaborador ou demiti-lo;
  • A zona de conforto tem sido um empecilho para a empresa crescer? Pois bem, seu colaborador pode estar desanimado ou apenas sem coragem de tentar coisas novas. Nesse caso, o negócio pode dar certo apoio para manter seu ritmo de expansão;
  • A alta rotatividade acende o alerta de que o processo de recrutamento e seleção está sendo falho? Então a empresa pode rever as suas estratégias para melhorar a gestão de pessoas e ter resultados mais assertivos;
  • Por um descuido ou outro contratou uma pessoa sem personalidade e ética? Como reverter isso? Seria a demissão a melhor alternativa?

A fragilidade do colaborador é uma entre as várias fragilidades que podem atingir ao seu negócio impossibilitando seu crescimento ou ainda causando prejuízos. Aproveite para descobrir quais são os outros riscos da sua empresa no Livro As 11 Fragilidades que Derrubam Sua Empresa!

Por que o colaborador é tão importante para sua empresa?

O bom atendimento ao cliente é a alma do negócio e disso com certeza você já sabe. Mas, você sabe também que os colaboradores da sua empresa são fundamentais para garantir que os clientes serão bem atendidos.

Quando você não seleciona e treina adequadamente os seus colaboradores, você ativa uma das fragilidades mais perigosas para sua empresa, que é a fragilidade do colaborador.

Na experiência compartilhada no vídeo, falo sobre o diferencial de ser atendido por um bom e atento colaborador. Veja em apenas quatro minutos como o chamado “algo a mais” impacta positivamente na vida do cliente e proporciona esse sentimento ao seu público!

O risco de contratar a pessoa errada pode trazer verdadeiros prejuízos para o seu negócio. É por isso que a gestão de pessoas deve se atentar às características pessoais de cada um, ainda na fase de recrutamento e seleção, antes de simplesmente preencher vagas.

De nada adiante colocar um funcionário que não sabe lidar com público para atender clientes!

Além disso, o setor de recursos humanos da empresa também precisa estar atento para treinar, e depois para reter, cada um dos talentos. Isso fará seu investimento valer a pena.

O risco de perder bons colaboradores assim como de colocar pessoas despreparadas para atender seu público são características da fragilidade do colaborador, as quais o seu negócio não deve incorrer jamais!

Assine o meu canal do YouTube para saber mais sobre gestão de pessoas e outras partes vitais da sua empresa! 

Aproveite também para desvendar outras 10 fragilidades comuns aos pequenos, médios e grandes negócios e que vão além da fragilidade do colaborador no Livro As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa.

Para Entrar num Mercado Competitivo, Corrija 4 Fragilidades e Riscos da Empresa

, , ,

Como entrar num mercado muito competitivo?

Para quem é empresário, responder esta pergunta é crucial para fazer o negocio avançar.

E tem outra questão. Muitas vezes o mercado não era competitivo quando você chegou, mas depois ficou disputado.

Quanto mais concorrido for um mercado, maiores os riscos para sua empresa sobreviver lá. A gestão dos riscos torna-se então elemento decisivo para você ter sucesso.

Para enfrentar situações dessa natureza, não tem outra saída: você precisa identificar os riscos envolvidos no negócio, além de corrigir todas as fragilidades da empresa.

São 11 Fragilidades e Riscos que devem ser resolvidos. Porém, 4 Fragilidades em especial devem ser observadas em primeiro lugar. Isso ocorre com as empresas em geral, especialmente as pequenas e médias.

Para entrar num mercado muito concorrido, deve-se corrigir inicialmente 4 fragilidades e riscos da empresa. Mas  todas as 11 fragilidades precisam ser resolvidas logo em seguida.

As 4 fragilidades iniciais são as seguintes: Fragilidade do Cliente, Fragilidade do Colaborador, Fragilidade da Venda e Fragilidade Financeira. Se você vacilar em qualquer uma delas, provavelmente será engolido por qualquer mercado altamente disputado.

Na verdade, as 4 fragilidades mencionadas acima devem ser resolvidas mesmo que o mercado não seja tão disputado. No caso dele ser concorrido, se qualquer uma das 4 fragilidades lhe atingir, você terá poucas chances de êxito.

Uma empresa com fragilidades aumenta os riscos de não sobreviver, porque será superada por concorrentes mais fortes.

Neste vídeo, Othederaldo fala sobre essas 4 Fragilidades e explica porque resolver todas elas é fundamental para a sua empresa. Assista o vídeo para aprender como “Para Entrar num Mercado Concorrido, Corrija 4 Fragilidades e Riscos da Empresa”

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

O COLABORADOR DE UM MILHÃO DE REAIS

A FRAGILIDADE DO COLABORADOR.

 

“A gestão de pessoas é uma peça-chave para o sucesso. As grandes empresas conhecem bem esse segredo e não é por outro motivo que elas investem milhões de reais para selecionar, treinar e motivar seus colaboradores. Algumas vão mais adiante e associam seus colaboradores, tornando-os parceiros do empreendimento que constroem juntos. Veja bem, não estou dizendo que você também deve investir muito dinheiro na seleção dos colaboradores – mas que, muitas vezes, investir seu tempo para recrutá-los e motivá-los basta, e se mostra essencial, extraído do livro As 11 Fragilidades Quem Derrubam Sua Empresa.

 

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

SELECIONE A MELHOR EQUIPE – 8 CONSELHOS DE JACK WELCH

Descubra os 8 conselhos de Jack Welch, Ex-CEO da GE, para você selecionar a melhor equipe:

1) Certifique-se de que o candidato se encaixa na cultura organizacional. Pouco adianta ele ser bom em vários aspectos, se não couber na cultura da empresa;

2) Verifique se as habilidades do candidato ajudarão a atingir os objetivos pretendidos para ele;

3) Prefira contratar alguém com um bom QI;

4) Evite contratar pessoas mal-humoradas, que nunca estão de bem com a vida. Elas contaminam o ambiente e retiram a energia dos outros;

5) Aprenda a conviver com indivíduos criativos, que são mais complexos de lidar e gostam de atenção. Dificilmente sua empresa sobrevive sem eles;

6) Tome cuidado com candidatos com autoconfiança excessiva, pode ser sinal de arrogância;

7) Cheque sempre os antecedentes de quem pretende contratar;

8) Reconheça o equívoco se errar na contratação e afaste o colaborador da empresa, ou transfira-o para outra função. Insistir no erro será pior.

 

VOCÊ É FUNCIONÁRIO, OU DONO DA EMPRESA?

, ,

Sabe aqueles locais em que você é tão bem atendido que todo mundo parece ser sócio do lugar? É quando dá vontade de perguntar: “Você é funcionário, ou o dono daqui?”

Apesar de raras de encontrar, essas são as Empresas Nota 10, que você faz questão de voltar, custe o que custar.

Se você conseguir tal façanha no seu negócio, fique certo que estará controlando três fragilidades perigosas. Sabe quais são?

A primeira é a Fragilidade do Colaborador. Porque quando você consegue fazer um colaborador seu atender tão bem assim, com um interesse genuíno no cliente, como se ele fosse o dono do negócio, você comprova que é capaz de três coisas difíceis: selecionar as pessoas certas para o seu negócio, treiná-las bem (deixando-as pronta para o trabalho) e, para completar, incutir na mente dos colaboradores que eles são uma peça-chave na engrenagem da empresa.

Portanto, ponto para você, comemore!

A segunda fragilidade que você mantém sob controle é a Fragilidade do Cliente. Porque atender bem é uma das medidas mais potentes para reter clientes, e atrair novos.

É importante dizer que o preço e a qualidade do produto são também medidas essenciais para lidar com a Fragilidade do Cliente. Um bom atendimento por si só não é suficiente, apesar de ter um peso enorme.

O resultado disso tudo é que as pessoas falarão bem de você e assim, de quebra, você melhora seu conceito no mercado, e controla mais uma fragilidade, que é a Fragilidade da Imagem, a terceira fragilidade dessa nossa história.

Como você pode perceber essas três fragilidades estão próximas, interligadas, uma empurra a outra, para o bem ou o mal. Portanto, atenção.