Como fazer a empresa crescer rápido (11/15) – Tome a decisão certa

,

Saber como decidir não é uma tarefa fácil para os empresários. Você, como um, já deve ter notado isso, não é mesmo? Entretanto, saber como tomar decisões é fundamental para o crescimento da empresa. Afinal de contas, assim é possível evitar ao máximo a fragilidade da decisão.

Ficou interessado em saber como acertar mais nas suas próximas decisões? Então acompanhe este artigo e assista ao décimo primeiro vídeo da série como fazer a empresa crescer rápido e saiba finalmente como decidir cada vez melhor. Nunca se esqueça de que a qualidade das decisões que você toma pode fazer a sua empresa crescer ou não.

ASSISTA AO VÍDEO “Como Fazer a Empresa Crescer Rápido (11/15) – Tome a Decisão Certa

O risco de tomar decisões erradas

Você sabe qual é um dos seus maiores inimigos na hora de decidir bem na sua empresa? É porque normalmente você não tem muitas pessoas com quem conversar. Não ter pessoas com a mesma experiência ou mais experientes do que você para trocar ideias é uma dificuldade comum de quem dirige um pequeno ou médio negócio.

Quando estamos falando de assuntos mais rotineiros, não tem grande problema tomar uma decisão sozinho. No entanto, quando estamos falando de assuntos mais complexos, a longo prazo, ou seja, decisões estratégicas, faz muita falta ter uma pessoa por perto para conversar.

Um exemplo é quando você precisa decidir qual produto a sua empresa vai desenvolver, qual mercado vai atender, quanto vai cobrar e outras decisões que possuem um grau maior de complexidade. Nesses casos, você precisa saber como decidir a longo prazo. Então, essa uma das razões.

Mas, eu posso falar de outras duas também. A primeira delas é a ausência de informações. Normalmente, nós, como empresários, não temos informações suficientes para tomar decisões mais complexas. E outra dificuldade bastante comum para quem comanda um pequeno ou médio negócio é que muitas vezes você está tão cansado que não consegue tomar boas decisões. Essa então é outra causa que leva você a errar quando toma uma decisão.

Mas, afinal, como decidir bem?

Sendo assim, faz parte do jogo errar ao tomar decisões. Um bom empresário precisa entender que ele só vai ficar melhor nesse processo conforme for tomando decisões e for tentando. Porém, o que você precisa fazer é reduzir o erro quando toma decisões, principalmente no caso de decisões estratégicas que podem causar um impacto muito negativo na empresa.

Para se ter uma ideia, uma decisão tomada da forma correta pode dobrar as vendas do negócio. Em contrapartida, ao tomar decisões erradas, você pode até mesmo fazer com que a empresa quebre. Dessa forma, lidar bem com o risco de tomar decisões e, por consequência, controlar bem a fragilidade da decisão é essencial para quem quer fazer a empresa crescer.

Por essa razão eu vou falar agora sobre 5 medidas que você deve tomar a fim de melhorar o seu processo de decisão a todo momento. Fique atento e aprenda como tomar decisões estratégicas dentro do seu negócio o quanto antes.

  1. Exercite a tomada de decisão

A primeira delas é exercitar a decisão. Se você ficar parado, com medo de decidir – algo que é muito comum de observar – você não vai aprender nunca. Afinal, nunca terá certeza se aquilo que está pensando é realmente bom ou não.

Então você precisa decidir e ir consertando os erros no meio do caminho. É exatamente esse ato de exercitar a decisão que vai fazer com que você melhore o seu processo de decidir dentro da sua empresa.

  • Esteja focado na sua empresa

Já a segunda medida é focar na sua empresa. Quanto mais você foca em uma determinada linha de produtos e serviços, mais você vai acertar em suas decisões. E a recíproca é verdadeira: quanto mais diversificada for a sua oferta de produtos e serviços, mais você vai errar, porque a complexidade aumenta em uma situação como essas.

Sendo assim, seja muito específico naquilo que você faz, até porque isso também é uma decisão que por si só vai ajudar a fazer a sua empresa crescer e ter mais sucesso. Além disso, quando você sentar para tomar uma decisão, não se esqueça de colocar poucos assuntos em pauta, principalmente se eles envolverem questões complexas.

  • Pesquise sempre

A terceira medida é pesquisar. Sim, fazer uma pesquisa por conta própria é fundamental para conseguir ter informações suficientes para tomar boas decisões. Levando isso em consideração, não se intimide achando que você não vai conseguir fazer uma pesquisa, até porque as pesquisas contratadas de mercado são muito caras para quem tem um pequeno ou médio negócio.

Para se ter uma ideia, elas podem passar de R$ 100 mil e isso é bastante. Hoje em dia é possível encontrar uma grande quantidade de informações disponíveis por meio da internet. Portanto, pesquise e reúna informações de maneira que você melhore a visão que você tem a respeito daquilo que é necessário decidir.

  • Elabore um planejamento estratégico

Por sua vez, a quarta medida é elaborar um planejamento estratégico para a sua empresa. Ao contrário do que muitos pensam, esse planejamento não é só para grandes negócios não, ele também se aplica a pequenas e médias empresas.

É claro que vai ser mais fácil fazer um planejamento estratégico para o seu negócio, porque ele será mais resumido, mais simples. O que importa é que por meio dele você terá em suas mãos um mapa de todas as oportunidades, das ameaças, de onde a sua empresa vai chegar, além de uma análise do mercado no qual ela está inserida. Para fazer esse trabalho, no entanto, procure uma ajuda especializada, certo?

  • Tome decisões com a cabeça fresca

Para finalizar, portanto, a quinta medida é tomar decisões com a cabeça fresca e descansada. Isso porque o nosso cérebro consome um quinto de toda a nossa energia. Ele é como um músculo que tem uma hora que fica cansado e não rende mais.

Então, se você sentir que realmente está esgotado, deixe para tomar as decisões no outro dia, nunca faça isso no final do expediente, por exemplo. E tem mais: se você estiver vivendo alguns problemas pessoais, também procure não tomar decisões naquele momento, antes de qualquer coisa: pare e reflita.

Então, essas são as 5 medidas que podem lhe ajudar a melhorar o seu processo de tomada de decisões. Lembre-se de que quando você aperfeiçoa a sua decisão, consequentemente, aumenta as chances de fazer a sua empresa crescer.

Dessa forma, a fragilidade da decisão pode realmente causar um impacto negativo no seu negócio. Entretanto, no total existem 11 fragilidades que derrubam sua empresa.

Para corrigir todas elas e colaborar cada vez mais com o crescimento da empresa, inscreva-se para uma Mentoria Gratuita no link: http://as11fragilidades.com.br/mentoria/ para que depois de conhecer a sua empresa eu possa oferecer a mentoria máster.

Para ter acesso aos demais vídeos dessa série de como fazer o negócio crescer e conferir dicas de como tomar decisões, inscreva-se em meu canal no YouTube por meio do link http://bit.ly/CanalOthederaldo.

Como tomar decisões na empresa – 2 estilos de decisão

Você consegue dizer qual o seu estilo de decisão? Ou seja, como é que você decide na sua empresa? Prefere ouvir outras pessoas ou gosta de tomar decisões por conta própria, de maneira mais unilateral?

Já posso te adiantar que existe uma forma que funciona melhor, que eu próprio uso na minha empresa e que para mim faz muita diferença: combinar os dois estilos! Veja mais sobre isso no vídeo a seguir e aprenda a combater a fragilidade da decisão:

COMO TOMAR DECISÕES NA EMPRESA – 2 ESTILO DE DECISÃO

O risco de errar na decisão

Antes de explicar como decidir bem, é importantíssimo ressaltar que o risco de errar na decisão influencia e muito no sucesso da sua empresa. Afinal de contas, imagina só se uma decisão que pode mudar o rumo do seu negócio for tomada de forma errada! Com certeza inúmeras consequências negativas vão surgir, infelizmente.

É por isso que a tomada de decisões deve ser, sempre que possível, muito bem pensada e planejada. Ainda mais se for uma decisão importante. Então, como fazer isso?

Como decidir bem

Como você viu no vídeo, a melhor maneira de evitar o risco de errar na decisão é misturando o estilo de decisão participativo e o estilo de decisão centralizador. Ou seja, por um lado você ouve as pessoas antes de tomar uma decisão, mas depois você mesmo decide sem transferir essa responsabilidade para ninguém.

Nunca se esqueça de que a responsabilidade de tomar uma decisão na sua empresa é sua, como dono do negócio. Isso especialmente em uma pequena ou média empresa, onde, normalmente, existem muitas pessoas e não há uma estrutura muito grande para ajudar os empresários a tomarem decisões e implementá-las.

Sendo assim, no final das contas, quem toma a decisão é você. Mas, então, qual é a vantagem de ouvir outras pessoas antes de tomar uma decisão?

Vantagens do estilo de decisão participativo

O estilo de decisão participativo possui duas grandes vantagens: a primeira vantagem é que você amplia a percepção do problema. Ou seja, se você ouve outras pessoas, vai ouvir também a opinião dos outros.  Mas, lembre-se: é preciso selecionar as pessoas certas para isso!

Principalmente quando é um problema mais complexo ou em uma área na qual você não tem muito domínio. Então a primeira vantagem é essa: aumentar a sua visão do problema e, assim, conseguir decidir melhor.

A segunda vantagem, quando se fala principalmente dos seus colaboradores ou dos seus sócios, por exemplo, é que você envolve todo mundo no processo de decisão. Quando uma pessoa começa a fazer parte da decisão, ela normalmente tem mais compromisso, uma vez que ela fez parte de todo aquele processo.

Então, essa é outra vantagem muito grande: comprometer mais as pessoas que vão implementar a decisão posteriormente para você.

Estilo de decisão centralizador

Mesmo que o estilo de decisão participativo seja realmente importante, tenha em mente que você não precisa fazer isso para todas as decisões. Afinal, existem algumas decisões que são muito simples, que você já sabe o que tem que fazer e toca para frente. Coloque o pessoal na mesa quando realmente for necessário ampliar o seu processo de decisão.

Caso contrário, para decisões mais simples, não existe nenhum problema em usar o estilo de decisão centralizador. Além disso, é válido ressaltar que mesmo quando você usa o estilo de decisão participativo, no final das contas, quem toma a decisão é você, você não pode transferir isso para ninguém.

E outra coisa, você não está ali para tomar uma decisão que agrade os outros. A decisão precisa agradar apenas a empresa, ela não pode agradar nem a você próprio, como dono do negócio. Ela precisa atender aos interesses da empresa, porque se ela atender esses interesses e a empresa for para frente, todo mundo ganha.

E há outra coisa importante para lhe dizer: quando você coloca as pessoas na mesa para decidir, não finja que elas estão lá para lhe ajudar na decisão só para agradá-las e para mostrar que você é uma pessoa participativa. Se elas estão lá é porque você realmente quer ouvi-las e vai usar parte disso, se for o caso, para lhe ajudar no processo de decisão.

Caso contrário, as pessoas vão perceber rapidamente que você está lá mais para agradar, e não vão dar muita bola para você, não vão nem contribuir com o processo de decisão, porque depois elas vão saber que você vai fazer tudo do seu jeito. Então, use as pessoas de fato, de maneira legítima, se for o caso, para lhe ajudar no processo de decisão.

Portanto, a fragilidade da decisão existe e pode estar muito mais perto do que você imagina. Ao todo, existem 11 fragilidades que derrubam sua empresa e você precisa conhecer e entender cada uma delas a fim de evitá-las sempre que possível. Para ter acesso a esse conteúdo de forma bastante detalhada, basta acessar meu livro por meio do link: http://livro.as11fragilidades.com.br/.

Além disso, para saber como fazer a empresa crescer e, consequentemente, aumentar cada vez mais as vendas, inscreva-se agora mesmo em meu canal no YouTube e acompanhe os melhores vídeos com dicas importantes para o seu negócio. Basta clicar no link: https://www.youtube.com/channel/UCt42WaM9p78BBzW-Fb6StKQ.

3 Consequências de Uma Decisão Difícil na Empresa – Como Decidir

Qual o risco de tomar decisões erradas na sua empresa? Você já parou para pensar nesse assunto? ✍📝✔ 💡

Veja neste vídeo as 3 Consequências de Uma Decisão Difícil na Empresa e saiba como decidir bem!

Será que você consegue dizer qual foi a decisão mais difícil que tomou em sua empresa nos últimos meses? Leve em consideração até 10 ou 12 meses atrás. Se a resposta for negativa, então quer dizer que você pode estar adiando decisões difíceis e focando apenas nas mais fáceis do dia a dia.  

Uma decisão difícil possui 3 características importantes, as quais são abordadas ao longo do vídeo (01:02). Portanto, para uma decisão que você tomou ter sido difícil, ela precisa envolver essas 3 características ou, no mínimo, duas delas.

Não é necessário tomar uma grande quantidade de decisões difíceis em um curto período de tempo. Afinal, o risco de tomar decisões erradas também pode acabar prejudicando seu negócio. Antes de qualquer coisa, é preciso realmente entender aquilo que você está prestes a decidir.

Mas, qual a importância de saber como decidir a longo prazo? É simples! Decisões a longo prazo, ou seja, geralmente as mais difíceis, determinam o crescimento e o sucesso da sua empresa. Por isso, entender as 3 Consequências de Uma Decisão Difícil na Empresa é fundamental para empresários como nós.

A fragilidade da decisão faz parte das 11 Fragilidades Que Derrubam sua Empresa e que precisam ser evitadas. No meu livro você terá acesso a cada uma delas de forma mais detalhada. Acesse pelo link: http://livro.as11fragilidades.com.br/.

Ficou interessado pelo conteúdo e gostaria de ter acesso a mais vídeos assim? Diretos e objetivos? Inscreva-se em meu canal do YouTube acessando o link https://www.youtube.com/channel/UCt42WaM9p78BBzW-Fb6StKQ e saiba cada vez mais como tomar boas decisões dentro da sua empresa!

#decidir #comodecidirbem #comotomarboasdecisoes #comodecidiralongoprazo

3 Consequências de Uma Decisão Difícil na Empresa – Como Decidir?

Qual foi a decisão mais difícil que você tomou na sua empresa nos últimos meses? Não se lembra? Então será que você está deixando essas decisões mais complicadas de lado? Saber como tomar boas decisões é fundamental para o crescimento da empresa, por isso é preciso sair da zona de conforto!

Uma decisão difícil possui 3 características principais, como exemplifico melhor neste vídeo:

VÍDEO: 3 CONSEQUÊNCIAS DE UMA DECISÃO DIFÍCIL

Agora, já consegue dizer realmente se tomou uma decisão difícil em sua empresa nos últimos 10 ou 12 meses pelo menos? Leia este artigo e veja como descobrir que decisão foi essa e quais consequências ela trouxe para o seu negócio.

A fragilidade da decisão

Evitar as 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa é algo muito importante para qualquer tipo de negócio. No entanto, é preciso dar uma atenção especial à fragilidade da decisão, uma vez que é comum que nós, empresários, a deixemos passar despercebida em alguns momentos.

Esta fragilidade não diz respeito a qualquer decisão que você está tomando na sua empresa. É algo mais complexo. Ela está relacionada, principalmente, às decisões difíceis, ou seja, aquelas que podem afetar o andamento da sua empresa como um todo. Não é uma simples decisão do dia a dia que você já está acostumado, é algo mais desafiador.

Sendo assim, entender como decidir a longo prazo é uma das peças-chave para o sucesso do seu negócio! Mas, como saber se as decisões que você está tomando são difíceis? É simples! Assim como no exemplo que dei no vídeo, uma decisão difícil precisa:

·       Causar um grande impacto dentro da sua empresa – seja ele negativo ou positivo;
·       Ser arriscada, ou seja, de alto risco;
·       Ter uma potência para transformar a vida da empresa, seja para melhor ou para pior.

Se nenhuma das decisões que você tomou em sua empresa ao longo dos últimos meses possuir essas 3 características ou pelo menos 2 delas, quer dizer você que está adiando decisões dessa natureza.

Um exemplo de decisão difícil é quando você decide qual é o produto principal em que você vai colocar todas as suas fichas, ou seja, o produto que vai ajudar a aumentar as vendas e, consequentemente, garantir a sobrevivência da sua empresa.

Outro exemplo é decidir sobre qual tecnologia você vai usar na sua empresa para modernizar ela por completo e melhorar o processo de vendas. Essas decisões não são fáceis, não é mesmo? Além disso, podem gerar consequências. Mas, quais são elas?

Consequências de uma decisão difícil

Tomar decisões mais simples não torna a vida do empresário mais fácil. Afinal, além de nem sempre as decisões simples serem as mais fáceis, estas não costumam ser as grandes responsáveis pelo crescimento de um empreendimento. É preciso ir além da zona de conforto e decidir o que realmente interessa.

Por isso, lhe pergunto: Você sabe quais são as principais consequências de uma decisão difícil? Se você erra, terá um problema grande na empresa. Entretanto, se você acerta em decisões como essas, irá sair na frente da concorrência e talvez ninguém lhe segure mais.

Logo, são essas decisões que devem ser o foco do seu negócio na maior parte do tempo. Não abra mão de ter decisões como essas na sua empresa, com uma periodicidade de no mínimo 10 ou 12 meses. É por isso que é tão importante saber como decidir bem!

Como tomar boas decisões?

Está em dúvida de quantas decisões difíceis você precisa tomar? Pois fique sabendo que não é necessário tomar uma grande quantidade de decisões dessa natureza, o que importa é saber como decidir a longo prazo. Afinal, essas decisões são importantes para a sua empresa e você deve estar focado nelas!

Pare um pouco e faça uma lista das decisões que você tomou nesses últimos meses e verifique se nessa lista existem decisões dessa magnitude. Se tiver, parabéns! Você está no caminho certo! Se não, pare, pense e veja que decisão com essas três características você deveria tomar para que sua empresa realmente dê um salto no mercado.

O risco de tomar decisões erradas

Portanto, como você observou, o risco de tomar decisões erradas pode impedir a sua empresa de crescer e de se destacar do restante dos concorrentes. Por outro lado, se você sabe como tomar boas decisões, sua empresa com certeza sairá em primeiro lugar, atingindo o sucesso.

Para saber como evitar o risco de tomar decisões erradas é importante que você conheça detalhadamente as 11 Fragilidades que Derrubam Sua Empresa. Ao conhecer cada uma delas, você será capaz de evitar esse risco ao máximo, melhorando os resultados do seu negócio. Através do meu livro você tem acesso a esse conteúdo completo. ACESSE O LIVRO.

Quer ficar cada vez mais por dentro sobre como decidir bem na sua empresa? Então se inscreva agora mesmo no meu canal no YouTube, a melhor audiência de empresários do Brasil, e acompanhe os melhores vídeos do mundo empresarial. INSCREVA-SE NO CANAL.

Por Que Você Deve Decidir na Empresa (Mesmo Que Não Goste)?

Você gosta de tomar as decisões da empresa ou prefere abster-se delas? Evidentemente, decidir envolve riscos, mas o risco de não tomar decisão é muito maior! Em menos de 5 minutos falo sobre isso nesse vídeo, por isso não deixe de assistir!

Fazer o empreendimento crescer é o desejo e a meta de todos os empresários, entretanto, sair da zona de conforto nem sempre é algo simples de se fazer. Decidir sobre aquilo que é incerto pode gerar muitas dúvidas e neste momento é comum que alguns empresários percebam que não gostam de estar no controle, tomando as decisões.

Decidir é necessário! São as decisões que fazem com que a empresa se movimente e, mesmo no erro, existe um maior número de oportunidades do que quando se decide ficar parado.

Decidir envolve riscos, é verdade, mas proporciona também o crescimento que o negócio tanto procura e espera. Por isso, mesmo que você não goste de estar nessa posição, trabalhe a fragilidade da decisão e não delegue tal tarefa. Com o tempo, decidir será mais fácil, porque você vai aprender a decidir melhor!

Mais do que entender a fragilidade da decisão, é preciso saber quais são as 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa. Para conferir o conteúdo, com detalhes e dicas sobre como profissionalizar a empresa, ACESSE O LIVRO INÉDITO.

Gostou deste vídeo sobre o risco de não tomar decisão? Então não deixe de se inscrever no canal do empresário de sucesso para acompanhar outros vídeos mais que serão publicados. INSCREVA-SE NO CANAL.

Mesmo que Não Goste, Você Deve Ser o Primeiro a Decidir na Empresa

O risco de não tomar decisão é tão grande quanto o de errar. Aliás, há quem defenda o fato de que decidir errado ainda é melhor, visto que com isso a empresa pode aprender com os erros, gerar novas oportunidades, andar para a frente, crescer!

Quando você tem que assumir o controle e decidir, qual é o sentimento? Você gosta de estar nesta posição ou a delegaria facilmente para outros que estão ao seu redor, especialmente sócios ou gestores que atuam na frente da empresa?

Antes de responder a tais perguntas, assista a este vídeo rápido em que falo sobre a fragilidade da decisão e sobre a importância de superar o seu medo de tomar as decisões no negócio:

https://youtu.be/zg9XDcVJSik

Você gosta de decidir?

Decidir o futuro do negócio não está entre as tarefas prediletas dos gestores. Isso porque, uma escolha errada pode prejudicar tanto a imagem da empresa quanto os resultados por ela obtidos. Entretanto, não dá para fugir das situações em que se faz necessário escolher.

Além do mais, conforme você for tomando decisões criará gosto e senso para decidir corretamente. Com o tempo, decisões que hoje lhe parecem bastante difíceis passarão a ser tomadas mais rapidamente graças a sua expertise e conhecimento no assunto.

A dificuldade para decidir deve ser trabalhada diariamente para que seja cada vez mais fácil decidir e também acertar. Seja em uma contratação, no investimento para um novo projeto ou para decidir-se sobre entrar ou não em um novo mercado, você precisa assumir este controle.

Decidir envolve riscos e faz a empresa evoluir

A empresa precisa crescer e a maior parte das oportunidades de crescimento se dá através das decisões, das mais simples até as mais complexas. Mesmo envolvendo riscos, é preciso assumir sua responsabilidade para decidir, sendo importante manter o pé no chão sempre!

Para decidir corretamente é preciso foco e atenção. Por isso, nunca tome decisões precipitadas, pois essas são as que tendem a dar errado com maior recorrência. Tenha seu tempo para pensar, consultar, medir e planejar antes de decidir.

O processo de decisão deve estar sempre atrelado ao que a empresa busca, ou seja, as suas metas e ao planejamento que já foi feito. Por exemplo, se a empresa precisa acumular determinado capital para passar por um processo de expansão, fazer um investimento que retenha o dinheiro por algum tempo pode não ser a melhor escolha a ser feita, certo?

Existem vários outros exemplos. O essencial, é ter como regra para si mesmo nunca decidir quando estiver se sentindo pressionado, também não tome decisões sem antes pensar e dedicar-se a entender as possíveis consequências perante seus atos.

Pesquise, converse e consulte

Como já foi mencionado antes, decidir envolve riscos e é verdade que muitas vezes tais riscos pesam demais nas costas de quem tem a missão de dizer sim ou não. Ainda assim, não é possível deixar de decidir, a não ser que para você esteja tudo bem a empresa entrar em declínio, certo?

Entretanto, ao longo de toda esta discussão, quem disse que você precisa decidir tudo sozinho? Antes de tomar qualquer tipo de decisão, lembre-se de pesquisar mais sobre o assunto, procure também conversar com pessoas que tenham experiência e que, portanto, possam realmente lhe ajudar a decidir de modo mais sábio e com menos riscos.

Lembre-se ainda de que contar com profissionais sempre é uma ótima escolha para diminuir a fragilidade de decisão. Atualmente existem vários consultores que atuam em áreas específicas como setor financeiro, treinamento de funcionários entre outros. Nunca é demais ouvir um profissional antes de tomar uma decisão séria!

Especialmente para quem não sente tanta confiança em decidir, esta é uma excelente opção.

Assuma a sua responsabilidade

Por fim, vale dizer que decidir, quando se está em tal posição, nada mais é do que assumir verdadeiramente a sua responsabilidade. Como empresário e empreendedor você tem o compromisso de fazer sua empresa prosperar tanto por você– afinal, você espera ter resultados e lucros – quanto por todos os demais que dependem dela de alguma forma.

Colocando na ponta do lápis tudo o que envolve a escolha, todos os seus prós e contras, é possível diminuir perceptivelmente o erro na tomada de decisão. Contra fatos – neste caso os tipos de dados obtidos – não há argumentos. Sendo assim, procure se nortear por tais informações.

A fragilidade da decisão não deve incapacitar o crescimento do negócio assim como as demais. Você sabia que existem 11 Fragilidades que Derrubam Sua Empresa? Não atentar-se a qualquer uma delas pode colocar o sucesso do negócio em risco! Conheça tais fragilidades e riscos através do meu livro, disponível no link: http://livro.as11fragilidades.com.br/.

Também lhe convido a fazer parte da melhor audiência de empresários focados no sucesso de seus negócios. Inscreva-se em meu canal no YouTube para acompanhar vídeos rápidos que vão profissionalizar sua empresa:  https://www.youtube.com/channel/UCt42WaM9p78BBzW-Fb6StKQ.

Como Posicionar Bem a Empresa

, ,

COMO POSICIONAR BEM A EMPRESA [O RISCO DA DECISÃO]

Qual o segredo para posicionar bem sua empresa no mercado? Quais são os riscos envolvidos para sua empresa, quando você não comunica de forma precisa qual é a sua oferta de produtos e serviços?

Para se posicionar bem, o segredo é tomar a decisão correta sobre qual será sua linha de produtos, como também para que tipo de clientes você irá vender.

Se você errar na decisão, corre o risco da sua mensagem não ficar clara para o mercado, levando a dúvidas sobre qual é a posição da sua empresa.

Para acertar no posicionamento, a empresa precisa resolver algumas fragilidades importantes, entre elas, a Fragilidade do Cliente, a Fragilidade da Venda e, principalmente, a Fragilidade da Decisão.

Este vídeo conta a história de um empresário, localizado numa cidade do interior de São Paulo, e o modo como ele se posiciona no mercado.

O curioso é que este empresário, apesar de oferecer uma variedade grande de produtos diferentes – o que levaria a uma ausência de foco – posiciona com segurança a empresa no mercado de alimentos saudáveis.

O vídeo mostra também como o empresário controla bem a Fragilidade do Cliente e a Fragilidade da Venda. Como resultado, a empresa tem progredido, como também a reputação do empresário tem crescido na cidade.

Assista este vídeo para entender como controlar os riscos e as fragilidades relacionadas ao atendimento ao cliente, às vendas e à tomada de decisões estratégias.

A gestão dos riscos é um elemento vital para posicionar bem a empresa no mercado.

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

4 Fragilidades Que Quebraram Empresa em São Paulo

, , , ,

 

Praticamente 100% das empresas, especialmente as pequenas e médias, possuem 11 Fragilidades e Riscos que podem fazê-la quebrar.

Para evitar que um problema mais grave aconteça, a empresa precisa identificar onde estão localizadas suas fragilidades e corrigir todas elas. Não pode deixar nenhuma de fora.

Neste vídeo, Othederaldo conta uma história real, sobre uma empresa localizada em São Paulo, que fechou as portas porque foi incapaz de lidar com 4 fragilidades perigosas. Ela não conseguiu controlar os riscos envolvidos no negócio.

Trata-se de uma lanchonete, famosa no passado, que perdeu sua posição para a concorrência, tentou se reerguer, lutou como pôde, mas foi ultrapassada.

No final das contas, a empresa foi atingida pela A Fragilidade Financeira, porém o problema foi iniciado por causa de 3 outras fragilidades e riscos.

“Por Que 4 Fragilidades Quebraram Empresa em São Paulo?” A resposta você vai descobrir após assistir este vídeo.

Certamente as lições aprendidas aqui servirão para você não deixar que uma situação semelhante ocorra com sua própria empresa.

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

Uma Decisão Muito Difícil Para o Empresário

Sabe qual é uma das coisas mais difíceis para quem tem uma empresa? É decidir.

Decidir numa empresa é tão difícil porque envolve assuntos complicados e críticos. Decidir para quais mercados você vai vender, que produtos vai desenvolver e que pessoas você vai contratar, por exemplo, nunca é uma tarefa fácil.

Contudo, existe um tipo de decisão que, na minha opinião, é uma das mais difíceis de todas, talvez a mais difícil. Sabe qual é?

É decidir se sua empresa deve focar ou não num determinado produto ou serviço, mercado, nicho.

Parece fácil, mas não é. Isso porque para nós, empresários, uma grande dúvida paira sempre sobre as nossas cabeças: se você abrir o leque opções de produtos e serviços, minhas chances de ganhar dinheiro aumentam ou diminuem?

O que seria melhor, focar num determinado mercado e produto e tentar ser o melhor nele, ou é mais seguro trabalhar com mais opções? Isso porque, se a minha única escolha não der certo, corro o risco de ficar sem nada.

E você também poderia pensar: com mais opções, eu alcanço diferentes tipos de clientes, e as minhas chances de vender aumentam.

Por exemplo, para quem tem um restaurante, é melhor se concentrar em uns poucos pratos, tentando ser o melhor neles, ou é mais indicado trabalhar com um menu extenso de opções de pratos?

Finalmente, você deve focar, ou diversificar? Qual a decisão acertada?

Você concorda que é uma decisão complicada para tomar? Você precisa estar muito convencido que a empresa vai no caminho certo. Mas ter essa certeza é quase impossível. Só se você tivesse uma bola de cristal.

E o pior é que novas oportunidades não param de surgir. Isso porque você é empresário, certo? Então os amigos, parentes e outros empresários nos trazem a todo o tempo novas propostas de negócio.

Algumas delas são boas, mas pode estar fora do seu de atuação. Por exemplo, imagine que você tem uma empresa de confecções e alguém lhe apresenta uma excelente oportunidade para abrir uma lanchonete num shopping center. Até parece um negócio promissor, mas será que você vai se dar bem, ou é melhor continuar focando no seu negócio?

Isso sempre aconteceu muito comigo – e ainda acontece. Todo dia parece que chega alguém com uma ótima ideia. Mas eu aprendi a dizer não para muitas pessoas. Isso porque na maioria dos casos tive problemas sempre me desviei do meu campo de atuação, da minha área de especialização.

Eu acredito que focar numa única coisa é melhor do que diversificar em excesso. Você até pode ter uma segunda opção de produto, mas é preciso cuidado para não passar disso.

Para ser bom em algo nos dias de hoje, com tanta concorrência no mercado, é essencial ter foco e se dedicar ao que você faz durante muito tempo.

Aproveite e adquira o livro inédito “As 11 Fragilidades Que Derrubam Sua Empresa“.

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (X) A FRAGILIDADE DA DECISÃO

Realizar um Planejamento Estratégico ajuda bastante a lidar com a Fragilidade da Decisão, porque é mais fácil decidir quando você sabe aonde quer chegar.

Para elaborar o Planejamento Estratégico da sua empresa, siga 3 passos:

1) ELABORE A VISÃO DE FUTURO – antes de pensar nos problemas atuais (que podem lhe impedir de sonhar), estabeleça uma visão clara do futuro que você deseja para sua empresa, seus colaboradores e você próprio. Liste seus objetivos para o futuro, num horizonte de 3 a 5 anos.

2) FAÇA UM DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO – analise como a empresa se encontra hoje. Levante os 5 maiores problema da empresa. Utilize como referência o livro as “11 Fragilidade Que Derrubam Sua Empresa” , que lhe dará o panorama geral de todas as partes da empresa. Em seguida, classifique os problemas por ordem de prioridade. Os primeiros da lista são os mais graves para você.

3) DEFINA O QUE DEVE SER FEITO – determine os passos, projetos e atividades que você precisa realizar para alcançar sua Visão de Futuro e para resolver os problemas atuais. Esta é a fase operacional do planejamento, onde entra o “como” você vai alcançar as metas desejadas.