Como ter um fluxo de caixa sólido – Fazer a empresa crescer

,

Você sabe qual é o risco do fluxo de caixa da sua empresa explodir? E quando eu digo explodir significa que ele ficou tão negativo, ou seja, deficitário, que fica praticamente impossível promover o crescimento da empresa.

E, você, sabe como controlar o fluxo de caixa da sua empresa corretamente? Se ficou interessado em saber como evitar deixar o fluxo de caixa negativo e como fazer a empresa crescer com solidez, assista ao vídeo “Como ter um fluxo de caixa sólido – Fazer a empresa crescer” e entenda porque é importante controlar o fluxo de caixa.

ASSISTA AO VÍDEO “Como ter um fluxo de caixa sólido – Fazer a empresa crescer”

Como fazer a empresa crescer rápido

Para fazer a sua empresa crescer rápido é necessário manter o fluxo de caixa positivo a maior parte do tempo, de preferência sempre superavitário. Isso porque toda vez que você deixa o fluxo de caixa negativo, ou seja, sem dinheiro, encontrará dificuldades para pagar suas despesas correntes e também para fazer os investimentos necessários. Essa, sem dúvida, é a melhor alternativa para evitar o prejuízo financeiro.

Mas, por que o caixa da maioria das pequenas e médias empresas tende a ficar negativo? Bem, isso acontece porque normalmente o pequeno empresário não consegue perceber que os serviços e produtos que ele presta ao cliente dão prejuízo.

Na verdade, existem duas razões principais para isso acontecer. Veja quais são:

1ª razão

A primeira delas é porque dificilmente o empresário calcula a rentabilidade dos serviços que ele oferece. Ou ele não calcula porque realmente não sabe como faz isso, ou porque simplesmente acha que aquilo não é importante e não procura fazer uma boa gestão financeira, sua única prioridade é apenas vender.

2ª razão

A segunda razão é ainda mais disfarçada do que a primeira. Isso porque normalmente estão entrando novos clientes na empresa, ou seja, projetos novos. Então, o que acontece é que são os projetos novos que acabam pagando os prejuízos dos projetos antigos.

Na prática, é mais ou menos assim, supondo que você fechou um projeto de R$50 mil e deu um prejuízo de R$20 mil. Até que esse prejuízo afete a sua empresa, você já fechou um novo projeto de R$70 mil e é com este projeto que você vai pagar parte do prejuízo do projeto anterior. Entende? 

Nisso você vai se enrolando cada vez mais nos prejuízos que a sua empresa tem à medida que novos contratos vão entrando.

Praticar este tipo de ação é como armar uma bomba relógio.  Sabe por quê? Porque chegará uma hora em que o fluxo de caixa irá simplesmente explodir. É preciso saber que tudo aquilo que gera prejuízo acumulado ao longo do tempo, tende a não suportar. Isto é, a empresa não irá suportar, basicamente por três motivos:

  1. Isso porque pode ser que em dado momento os clientes novos comecem a diminuir, seja por passar por uma crise econômica ou mesmo por enfrentar uma concorrência um pouco maior que o habitual;
  2. Outra razão que fará a empresa não suportar é a chance de os prejuízos antigos tomarem uma proporção tão grande que nem os novos clientes e projetos serão suficientes para cobrir os prejuízos anteriores;
  3. E a terceira razão é porque em dado momento você de fato começa a perceber que os projetos estão dando prejuízo e não irá mais querer clientes que dão prejuízo ao seu negócio. 

Logo, esses três componentes acima acabam fazendo com que a bomba exploda em algum momento, estabelecendo que o fluxo de caixa fique completamente negativo e você perca o controle da situação.

O risco financeiro existe

Ainda não entendeu porque é importante controlar o fluxo de caixa? Acompanhe.

Eu recentemente acompanhei o caso de uma empresa de tecnologia que ao fechar o ano se viu em uma situação completamente sem caixa.

Aparentemente tudo estava indo muito bem, mas tinha realmente uma bomba relógio prestes a explodir dentro do negócio. Isso porque quando os novos projetos começaram a parar de entrar, perto do final do ano, o empresário olhou para frente e o caixa estava com um enorme déficit negativo para ser coberto e ele não tinha onde buscar recursos, tendo que recorrer a empréstimos bancários.

Desta forma, o risco financeiro existe e muitas vezes ele não é percebido até que a bomba exploda, literalmente.

Como evitar prejuízos na empresa

Por isso, a recomendação para evitar prejuízos financeiros é simples. Basta não investir em projetos, serviços ou produtos que dão prejuízo. Você pode até admitir fazer um projeto ou outro para conseguir um cliente e depois aumentar o serviço com ele, mas isso deve ser exceção e não uma regra.

Então, primeiramente, é necessário aprender a fazer os cálculos, se você ainda não sabe, e acompanhar diariamente o fluxo de caixa para realmente entender o que está acontecendo na sua empresa. Isso para que você não seja pego de surpresa por um déficit absurdo no seu caixa.

Fazendo isso, você detona a fragilidade que eu chamo de fragilidade financeira. Porque se aumenta o risco financeiro da sua empresa, fica impossível fazer o negócio crescer.

Dessa forma, a fragilidade financeira, especialmente o fluxo de caixa, pode realmente causar um impacto negativo no seu negócio. Entretanto, no total existem 11 fragilidades que derrubam sua empresa. 

Para corrigir todas elas e aprender como fazer a empresa crescer, inscreva-se para uma Mentoria Gratuita no link: http://as11fragilidades.com.br/mentoria/ para que depois de conhecer a sua empresa eu possa oferecer a mentoria máster. 

Para ter acesso aos demais vídeos de como fazer o negócio crescer e conferir dicas de como ter um fluxo de caixa sólido, inscreva-se em meu canal no YouTube por meio do link http://bit.ly/CanalOthederaldo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *