POR QUE É DIFÍCIL CONTROLAR A FRAGILIDADE DA NORMA?

4 MOTIVOS QUE TORNAM DIFÍCIL CONTROLAR A FRAGILIDADE DA NORMA:

1) CULTURA – Nossa cultura no Brasil não é forte para cumprir normas. Pelo contrário, somos craques em achar um jeitinho para driblar as regras. O mau costume exige esforço adicional das empresas para garantir que seus funcionários estejam em conformidade com os procedimentos do dia a dia.

2) QUANTIDADE E COMPLEXIDADE – O Governo produz uma enorme quantidade e diversidade de regulamentos. Estar a par de todas as normas e ser capaz de dissecá-las é uma missão que beira o impossível.

3) BAIXA PRIORIDADE – O empresário não gosta de lidar com a burocracia de documentos e de checar se tudo está em dia. Ele prefere focar nas vendas, no desenvolvimento do produto, na operação da companhia, deixando em segundo plano o controle das normas internas e externas.

4) FALTA DE MÉTODO – As pequenas e médias empresas não dispõem de métodos para o controle das normas. O problema é que implantar controles que funcionem a contento não é uma tarefa simples. É preciso monitorar o mercado todo o tempo para saber quando novos regulamentos são publicados, além de acompanhar as mudanças em normas existentes.